O tal do amor.

Tem certos momentos da vida, que algumas coisas fogem do nosso controle, parece que nada dá certo ou nada daquilo que você queria da certo, quando você chega nessas etapas da vida acaba se fechando em alguns aspectos, se trancado e trancando os próprios sentimentos, isso é bem comum quando o tal motivo é o tão falado amor, algo que não se explica não se vê apenas sente, as vezes são para sempre, outras vezes foram passageiras, nunca teve ninguém que nunca amou verdadeiramente alguém? Que quando via aquela tal pessoa o coração ia a mil, a barriga parece que centenas de mini borboletinhas coloridas estão voando felizes te fazendo sentir algo estranho mas bom ao mesmo tempo, amor tem suas manias seus defeitos mas, é um sentimento bonito, porém quando acaba parece que tudo desmorona, mas não pense assim se foi embora é que talvez não era para ser ou que não era o tempo da quilo dar certo, você tem que aguentar as pessoas falarem, familiares, amigos mas quando vai pedir ajuda o que dizem sempre é "esquece", dizem como se foce fácil esquecer por exemplo um ano e alguns meses de namoro, em apenas uma semana. Suas amigas diriam "ele é um babaca mas não para a sua vida não, fique com outros e esquece", por uma parte deve concordar pois um babaca completo por deixar alguém assim, mas por outra amor não cura outro amor, você apenas tenta concertar as coisas e pode deixar alguém mais machucado ainda, imagine uma rachadura na parede e colar um bandeide, iria diminuir ou mudar ou colar algo? creio eu que não, então amor não é assim que se cura, vai ter dias que você vai chorar por saudade ou por raiva, vai ter dias que vai dá vontade de ligar xingar e depois dizer baixinho "volta, por favor" mas pera só sofrimento não né moça?!, o tempo vai passar e você vai perceber que a felicidade é você quem faz é você quem corre atrás e é você que conquista, crie objetivos, sonhos e trace novas metas, um coração partido nunca foi sinônimo de querer parar a vida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário